Menu
PT (BR)
  • Black Friday 2022: a melhor promoção do ano
    A Black Friday 2022 finalmente chegou. Nós preparamos descontos de até 85% nos produtos do AdGuard especialmente para você. Saiba mais neste post e aproveite as compras de Black Friday!
    23 de novembro de 2022
  • Por que o AdGuard VPN é a melhor opção
    12 recursos importantes tornam o AdGuard VPN único. Vamos olhar de perto cada um deles para entender por que o AdGuard VPN é único e como tirar o máximo dele.
    11 de novembro de 2022
AdGuard VPN Blog Proxy vs VPN: qual é a diferença?

Proxy vs VPN: qual é a diferença?

Na era digital, em que o Big Data é um dos recursos mais valiosos do século XXI, proteger sua identidade virtual é essencial. Para isso, existem diferentes métodos, mas o mais comum é usar uma VPN ou um servidor proxy.
À primeira vista, eles parecem ser muito semelhantes. Por exemplo, ambas as soluções ocultam seu endereço IP para que ninguém possa te rastrear. Cada uma delas atua como um intermediário: você estabelece uma conexão com um servidor proxy ou VPN e, em seguida, essa conexão encaminha sua solicitação para uma página Web. Então, para o site, parece que você está se conectando a partir deste servidor e não há como saber sua localização real.
Mas as semelhanças param por aí. VPNs e proxies oferecem diferentes níveis de segurança de dados e privacidade, além de suportarem diferentes protocolos. Então, afinal, na batalha proxy vs VPN, quem sai ganhando?

O que é um servidor proxy?

A palavra "proxy" significa “pessoa autorizada a agir em nome de outra", e um servidor proxy age em nome do usuário. Todas as solicitações do usuário vão primeiro para um servidor proxy, que avalia a solicitação e a encaminha para a Internet. Da mesma forma, as respostas são enviadas de volta ao servidor proxy e, em seguida, ao usuário. Nesse caso, o computador do usuário não se comunica diretamente com os serviços ou sites, mas sim com um servidor proxy, que é usado como intermediário.
Os servidores proxy modernos também podem funcionar como filtros e firewalls na Web, protegendo os recursos da rede. Os proxies reversíveis são usados pelos provedores de serviços para melhorar o desempenho dos sites (via cache) e equilibrar a carga dos servidores.

Tipos de proxy

Os proxies não são todos iguais. Um proxy pode usar diferentes protocolos, dependendo do tipo de aplicativo que você está usando, e diferentes níveis de privacidade e segurança são oferecido. Sim, existem vários. E, sim, as possibilidades são infinitas.

Proxy transparente

Os proxies transparentes não ocultam nenhuma informação de identificação do usuário. Eles enviam uma solicitação para um servidor da Web e ela é exibida como vinda diretamente do usuário.
Proxies transparentes são criados pelo operador de rede, não pelo usuário, e são comumente usados para:

  1. Filtrar conteúdo. Com proxies transparentes, empresas podem bloquear o acesso a conteúdos que não sejam relevante para o trabalho dos empregadores, com redes sociais, por exemplo. Bibliotecas e diferentes órgãos públicos podem usar proxies transparentes para a mesma finalidade.
  2. Controle de atividades. Os proxies transparentes também podem ser usados para registrar a atividade online dos usuários na rede e rastrear os sites visitados.
  3. Cache. O servidor proxy transparente verifica o tráfego de saída e, se o conteúdo solicitado estiver presente no cache, ele o retorna ao cliente sem entrar em contato com a rede remota. Essa opção tem ajudado muito a economizar largura de banda e melhorar a velocidade de conexão com a Internet. No entanto, o uso generalizado de HTTPS faz com que ele perca sua relevância.
    Além disso, o termo "proxy transparente" é usado para designar servidores proxy remotos que redirecionam as solicitações e, por exemplo, pode ajudar a desbloquear o acesso a alguns sites. Mas, neste caso, a atividade online do usuário não é anônima, já que seu endereço IP real é revelado nos cabeçalhos "X-Forwarded-For (XFX)", "Forwarded" ou "X-Real-IP".

Proxy anônimo

Um servidor proxy anônimo, ou anonimizador, é o oposto de um servidor proxy transparente. Quando você navega na Internet com um proxy anônimo, todo o seu tráfego passa pelo servidor proxy, que remove seu endereço IP. Isso dá aos usuários as seguintes vantagens:

  1. Sua atividade online fica muito mais difícil de controlar.
  2. O bloqueio geográfico não terá acesso ao seu IP porque um proxy anônimo não o transmite e, por isso, fica mais fácil acessar conteúdos bloqueados.

Os proxies anônimos podem ser inseguros, além de coletar e vender dados do usuário. Se você não quiser se colocar em risco, adquira um serviço de proxy de um provedor respeitável.

Proxy de encaminhamento

O cliente solicita que seu servidor de rede interno encaminhe uma solicitação para a Internet. Os proxies de encaminhamento são configurados para permitir ou negar a solicitação de um usuário para acessar o conteúdo da Web por meio de um firewall. Se o proxy permitir a solicitação do usuário, ele encaminha a solicitação para o servidor web através do firewall. O servidor web envia uma resposta ao servidor proxy. O servidor proxy retorna esta resposta ao usuário.

Proxy reverso

Um proxy reverso, ao contrário de um proxy de encaminhamento, se coloca entre clientes e servidores de origem. Esse tipo de proxy aceita solicitações de clientes e as envia para algum servidor por trás dele. A resposta do servidor volta ao cliente por meio do proxy reverso, fazendo parecer que o próprio servidor proxy tratou da solicitação.
Aqui estão alguns dos benefícios do proxy reverso:

  1. Balanceamento de caregamento. Os proxies reversíveis são capazes de distribuir o tráfego de entrada entre os servidores em uma rede para que os recursos do servidor não se esgotem.
    2.Segurança. Os substitutos reversos podem ser usados para monitorar atividades suspeitas, prevenir violações de dados ou ataques DDoS e controlar picos inesperados de tráfego.
  2. Fornecimento de conteúdo otimizado. Um proxy reverso pode comprimir os arquivos enviados, transmitir conteúdo de forma mais eficaz e melhorar o desempenho do site.

Proxy HTTP

HTTP é o protocolo web utilizado para transmitir dados através da Internet, principalmente entre navegadores e servidores web.
Alguns proxies HTTP só suportam solicitações GET/POST e não suportam conexões criptografadas (HTTPS). Estes proxies são praticamente inúteis hoje em dia, já que a maior parte do tráfego web é transmitida através de HTTPS. Além disso, o uso desse tipo de proxy pode ser perigoso, pois o proprietário do proxy pode ler e até mesmo modificar os dados transmitidos. No passado, esses servidores proxy eram frequentemente usados para transmitir publicidade ou malware.
Há também proxies HTTP que suportam conexões criptografadas através do método CONNECT e, assim, podem ser usados para consumir conteúdo HTTPS. Neste caso, o proprietário do proxy só pode ver o nome do domínio do site sendo acessado, todos os outros dados são criptografados. Além disso, este tipo de proxy pode ser usado para impedir que o proprietário do site veja seu verdadeiro endereço IP. Porém, este tipo de proxy não funciona se você quiser esconder seu endereço IP do seu provedor de Internet ou do governo, ocultar seu nome do domínio do site que você está visitando, ou então evitar a censura.

Proxy seguro

Este tipo de proxy passou a ser compatível com navegadores nos anos 2010. Com base HTTP, ele foi aprimorado pelo protocolo criptográfico TLS e pelo certificado SSL, permitindo o estabelecimento de conexões criptografadas seguras entre um cliente e um proxy. Esta solução está próxima de uma VPN em termos de privacidade. Ela garante uma forte proteção dos dados transferidos e oculta os nomes de domínio dos sites que você visita de seu provedor de Internet. Esta tecnologia é utilizada por extensões VPN para Chrome, Firefox, Edge e outros navegadores.

Proxy SOCKS

A SOCKS (SOCKets Secure) é uma moderna tecnologia de proxy usada para transmitir pacotes de dados entre servidores e clientes. A última versão do protocolo é a SOCKS5. Ela roteia o tráfego através de um servidor terceiro, o proxy SOCKS, via TCP (Protocolo de Controle de Transmissão) ou UDP (Protocolo Datagrama de Usuário). Você pode usá-lo somente quando é suportado por um aplicativo, seja música, streaming, chat por voz, jogos ou qualquer mídia. Os proxies SOCKS efetivamente ocultam o endereço de IP do usuário, mas não encriptografa seus dados.

É seguro usar um proxy?

Antes do protocolo HTTPS existir, os proxies públicos gratuitos eram amplamente utilizados para transmissão de publicidade, roubo de credenciais e até mesmo exploração do navegador para instalar vírus nos computadores dos clientes, por exemplo. Hoje, quando quase todo o tráfego da web é criptografado, é praticamente impossível abusar desta tecnologia. Entretanto, os proprietários de servidores proxy ainda têm acesso ao histórico de navegação dos usuários e podem coletá-lo para seu próprio interesse.

Além disso, é importante lembrar que os proxies não te protegem de firewalls e espionagem de ISP, pois os nomes de domínio das páginas web que você visita são transmitidos como texto simples. Além do que já foi mencionado, se um sistema operacional ou navegador Web for configurado incorretamente, seu IP real pode ser revelado através de um vazamento de DNS. Isto se aplica não somente aos proxies, mas também às VPNs e aos proxies SOCKS.

Como funciona um servidor proxy?

Veja aqui como funciona um servidor proxy

Como já sabemos, todo dispositivo conectado à Web precisa de um endereço IP, que é usado para entregar dados do servidor ao cliente. Pode-se pensar no IP como um endereço real, que revela informações sobre a localização de cada usuário conectado à Web. Com base em informações sobre o endereço IP do usuário, diferentes sites ou serviços web podem bloquear o acesso a seus conteúdos.
O servidor proxy é um computador intermediário com seu próprio endereço IP. Quando um usuário se conecta a um servidor proxy, todo o tráfego da Web é desviado através dele e o IP do usuário é alterado para o do servidor.
Um servidor proxy pode ser configurado como um "ponto de saída" comum para fornecer aos clientes e redes o acesso à Internet. Ele também pode ser configurado como um "ponto de entrada" para uma rede por trás dele.

O que é uma VPN?

Uma VPN (Rede Privada Virtual) é um programa que estabelece uma conexão de rede segura através de redes públicas. Uma VPN criptografa seu tráfego na Internet e mascara sua identidade online. Isto faz com que seja mais difícil para terceiros rastrear sua atividade online e roubar seus dados. O processo de criptografia de ponta é feito em tempo real.

Como funciona uma VPN?

Veja aqui como funciona uma VPN

Uma VPN oculta seu endereço IP, permitindo que a rede o roteie através de um servidor remoto especialmente configurado e controlado pelo host VPN. Isto significa que se você navega na Internet usando uma VPN, o servidor VPN se torna a fonte de seus dados. Seu ISP (Provedor de Serviço de Internet) e outros terceiros não podem ver que sites você visita ou que dados você envia e recebe pela Internet. A VPN atua como um filtro que faz com que seus dados fiquem incompreensíveis. Mesmo que alguém consiga colocar a mão neles, eles seriam inúteis.

Proxy vs VPN: principais semelhanças

Existem semelhanças importantes entre VPNs e proxies.

  • Ambos acrescentam uma camada extra de proteção ao utilizar a Internet, redirecionando suas informações para um servidor terceiro seguro, em vez de permitir uma conexão direta ao seu computador ou a uma rede protegida.
  • Ambos ocultam seu endereço IP de usuário, para que você possa permanecer anônimo na Internet.
  • Em ambos os casos, seja um proxy ou uma VPN, o tráfego percorre distâncias maiores e passa por mais pontos na rede. Isto pode diminuir a velocidade da conexão (isso pode ser quase imperceptível ou bastante desastroso, especialmente se um servidor proxy/VPN limitar o tráfego e a largura de banda definidos por cliente).

VPN vs proxy: diferenças cruciais

Existem algumas diferenças cruciais entre uma VPN e um servidor proxy que muitas pessoas não percebem.

Diferenças técnicas

Do ponto de vista técnico, as VPNs e proxies operam em diferentes níveis do modelo de abstração da rede. Os proxies estão no nível L7 do modelo OSI, a nível de aplicação. As VPNs, por outro lado, operam no nível L3 (nível de rede) ou L4 (nível de transporte). Para simplificar, os proxies trabalham com solicitações de um tipo específico (solicitações HTTP, se estivermos falando de proxies HTTP) e as VPNs trabalham com pacotes de dados de rede.

Acessibilidade

As VPNs são configuradas no nível do sistema operacional, portanto, na maioria dos casos, todo o tráfego passa pela conexão VPN criptografada. Elas podem ser usadas com qualquer tipo de tráfego ou aplicativo e, por isso, você pode usar um serviço VPN enquanto joga, ouve música por streaming ou compartilha arquivos. Alguns serviços VPN permitem colocar certos sites e aplicativos nas exceções.
Um servidor proxy, por outro lado, é normalmente configurado a nível de aplicativo. Você deve ir às configurações do seu software e definir as configurações de conexão proxy. Assim, ele será usado somente dentro desse software, e tudo o mais não será afetado. Basicamente, apenas o tráfego proveniente de navegadores Web é redirecionado.

Segurança

A próxima diferença importante está relacionada à segurança. Em geral, as VPNs são mais seguras do que os proxies. Todas as VPNs funcionam de maneira semelhante: criptografam os dados e os enviam para um servidor VPN através de túneis. Para criptografia, as VPNs usam protocolos que podem diferir, bem como o nível de privacidade que elas oferecem. Atualmente, o mais alto padrão de criptografia é o AES-256.
Mas se essa não for a sua prioridade, você pode criar o seu próprio servidor VPN e configurá-lo para não usar criptografia. Se você usa um software VPN (cujo objetivo principal é a privacidade), você provavelmente não terá a opção de desativar a criptografia.

Criptografia

As VPNs geralmente codificam toda a sua atividade na Internet, diferentemente de um proxy. A criptografia de dados garante que ninguém terá acesso às suas atividades online e aos seus dados sensíveis. Por isso, uma VPN te protege dos olhares curiosos de hackers e ISPs.

VPN vs proxy: Qual escolher?

Um proxy, da mesma forma que uma VPN, mascara o seu endereço de IP. Mas, se você quiser priorizar o anonimato e a segurança ao usar uma grande variedade de apps, um VPN é a ferramenta ideal. Diferentemente do proxy, uma VPN utiliza criptografia para tornar o seu tráfego online completamente ilegível para um servidor ISP ou governo. Ao usar um proxy, sua atividade online ainda pode ser monitorada. Além disso, uma VPN pode ser não detectável, mas o mesmo não vale para o proxy. Assim, você pode usar a internet sem risco de rastreamento com uma VPN.
Tanto VPNs quanto proxies de qualidade não podem ser gratuitos, então é uma boa ideia se distanciar de serviços que não cobrem os usuários e busquem cobrir os custos de operação de outras maneiras duvidosas.
Por exemplo, um servidor proxy que lucra com a apresentação de anúncios pode acabar compartilhando seus dados com redes de terceiros. Além disso, servidores proxy podem ser usados com o propósito de black-hat. Hackers maliciosos podem lançar um servidor de proxy público gratuito para ganhar acesso a certos sites ou infectar o dispositivo de clientes, conseguindo dados de qualquer natureza, inclusive dados pessoais como a sua conta bancária.
Isso tudo faz com que as VPNs sejam mais seguras e eficientes.

Por que escolher AdGuard VPN?

Como prometido, vamos discutir falar um pouco mais sobre os serviços VPN usando o AdGuard como exemplo. Segue uma lista com sua funcionalidades especiais:

  • Protocolo de proprietário. O protocolo AdGuard VPN foi construido do zero, sem contar com uma solução já pronta.
  • Listas de exclusão. Os usuários podem escolher como querem usar a VPN: em todos os sites e aplicativos com algumas exceções, ou vice-versa.
  • Escolha do servidor DNS. Você pode escolher servidores DNS a partir de uma lista, ou até mesmo configurar o seu próprio servidor. Você não precisa confiar no seu provedor de Internet.
  • As localizações mais rápidas. Você pode escolher o país a partir do qual você pode navegar na Internet dentre as mais de 50 países diferentes de servidores disponíveis. Além disso, você pode visualizar o ping de cada país.
  • Compatibilidade com o AdGuard Ad Blocker. O AdGuard VPN funciona bem com o nosso bloqueador de anúncios, tanto no desktop, quanto no celular.
    • Suporte QUIC (experimental). O QUIC é um protocolo que ajuda a otimizar a sua navegação quando você tem uma conexão com a Internet ruim.
  • Kill Switch. Trata-se de uma funcionalidade de segurança e um método infalível para situações em que a sua conexão com a VPN é interrompida, o Kill Switch desativará automaticamente a sua conexão com a Internet.
  • Autoproteção. Ao conectar-se a redes WiFi públicas, você será automaticamente conectado ao AdGuard VPN para navegar de forma segura.
  • Permissão para conexões simultâneas. Alguns provedores de VPN somente dão permissão para que seus usuários utilizem o serviço em até 5 dispositivos. Com o AdGuard VPN, não há limites no número de dispositivos que podem se conectar à sua conta, mas você pode ter até 5 conexões ativadas ao mesmo tempo.
  • Streaming seguro. VPNs difíceis de detectar permitem que você se oculte em serviços de streaming com filtros regionais.

Experimente AdGuard VPN! Faça o download no seu dispositivo macOS, Windows, iOS ou Android, ou instale a extenção para Chrome, Firefox, Edge, ou outro navegador para ganhar controle total sob a sua atividade online e segurança de dados.

FAQ

Uma VPN é melhor que um proxy?

Isso depende dos seus objetivos. Se o seu propósito é aumentar a sua segurança online, uma VPN será uma escolha melhor. No entanto, se você só precisa alterar o seu IP ou, por exemplo, acessar um website sem ver o erro 429, um servidor proxy será o mais adequado.

Preciso de um proxy se eu estiver usando uma VPN?

Nenhuma razão técnica te impede de usar um proxy junto de uma VPN. Por outro lado, se você já tiver uma VPN instalada, não há motivo para fazer isso. A prática conhecida como scraping é uma das poucas razões pelas quais você pode precisar fazer isso, já que você precisá usar vários endereços de IP simultaneamente.

Existe proxy gratuito?

Não, nem todos os proxies oferecem um plano gratuito, mas não é difícil encontrar algum que o faça. No entando, proxies confiáveis e de qualidade não podem ser grátis. Se você não quiser colocar a sua privacidade e o seu anonimato em risco, fique longe de servidores proxy gratuitos e evite a transmissão de dados sensíveis.

Um proxy altera meu endereço de IP?

Sim, e esse é um dos motivos pelo qual você pode precisar usar um proxy. Lembre-se de que, quando falamos em "alterar" o seu endereço de IP, na verdade estamos falando sobre mascará-lo.

Proxies ocultam o seu IP?

Sim, proxies ocultam o seu IP. No entanto, o termo correto seria "mascarar".

Eu posso ser rastreado se a minha VPN se desconectar durante o uso?

Sim, você pode ser rastreado, porque todos os seus dados serão revelados. Provedores de VPN premium costumam adicionar a funcionalidade de interrumptor de segurança ao seu serviço: ela desconectará o seu dispositivo da internet se a conexão com o servidor for perdida.

O que é mais rápido, um proxy ou uma VPN?

Tanto um proxy quanto uma VPN farão com que a sua internet fique mais lenta. O motivo é que os dados transmitidos percorrerão um caminho mais longo até que alcancem o servidor proxy ou VPN. Isso pode ser praticamente imperceptível durante a experiência de navegação se você for um usuário premium (se você pagar uma assinatura mensal, por exemplo), tiver uma boa conexão com a Internet e estiver conectado com um servidor próximo a você, mas também pode ser muito irritante se a sua Internet não for boa o suficiente ou se você escolher um servidor distante da sua localização real.

Pamela Norato Puglieri
Ao carregar os comentários você concorda com a nossa política de privacidade.
O download do AdGuard VPN
começou
Clique no botão indicado pela seta para iniciar a instalação.
Digitalize para instalar o AdGuard VPN em seu dispositivo móvel